Neurologista.

em terça-feira, 16 de novembro de 2010

Os Poemas de Mário Quintana para Mário Birnfeld

- E então você veio até mim?
- É, foi bem assim, mesmo. O que? Acha que eu fiz errado? Quem cuida da cabeça é neurologista, né?
- Sim. De certo modo, é.
- Então... Como resolvemos?
- Olha, nós precisamos de alguns exames, antes.
- Mais exames? Acho que eu passo mais tempo fazendo exame do que tentando resolver o problema. Sério, doutor, isso cansa. Eu acordo, dói. Eu estou tomando café, dói. Eu vou pro trabalho e dói. Eu estudo, dói. Dói o dia inteiro e toda hora. Dói, dói, dói... Aí eu fui no cardiologista e ele falou que a dor no meu coração é problema da cabeça... Aí eu vim aqui e... Dói.
- Hm...
- O que foi? Vai falar que já descobriu o problema? Aham, sei...
- O problema, talvez não, mas acho que você tá no lugar errado.
- Que? Lugar errado, como assim? Meu problema não está na cabeça?
- Sim, mas...
- E quem cuida da cabeça não é neurologista?
- Seu problema está na cabeça, mas não no seu cérebro. Quem cuida do cérebro é neurologista, quem cuida da cabeça é sensato.
- Então onde está ele?
- Na boca. Enquanto você não tirar seu problema da boca, ele não vai te deixar.
- E como eu tiro ele da boca, Doutor?
- E eu é que sei?

Rafael M. Watanabe

Nota do Autor: A imagem que acompanha esse post é um recorte de um Ilustrador – talentoso – que conheço, Salvio. Talvez eu use mais ilustrações, sem a permissão dele, aqui. Por isso essa nota. Outra coisa: caso você não tenha lido a história a qual esta está dando continuação, basta clicar aqui http://bit.ly/bdxgR1 e, bem, ser feliz. Vai deixar as coisas mais claras.

2 comentários:

Henrique disse...

Haha, gostei dessa... Se já chegou na boca, tá quase saindo, não?

Ágda disse...

Mas já chegou na boca?
Faltou as borboletas do estômago rs

Postar um comentário

Não se acanhe, e procure ser legível. =)