Sacrifício.

em domingo, 7 de novembro de 2010

2008_ciao_004-1(Cena do filme CIAO, 2008.)

E você não vai reservar uma palavra a mim. E você não vai me dirigir um único olhar. Nem um gesto. E eu nunca vou conhecer seu toque. E eu nunca terei um pensamento seu, que seja só meu. E você nunca perceberá que eu poderia ter sido o homem da sua vida. Seu homem. E eu nunca serei esse homem.  E eu te verei se desgastando, se perdendo – me perdendo –, em outras pessoas, sem me notar, sem notar a sua grandeza em mim. E as pessoas, incluindo você, me perguntarão se eu estou bem e eu vou sorrir e falar “Nunca estive melhor”, acompanhado de um sorriso aberto, mesmo que torto. E quando eu estiver sozinho e descer ao meu inferno pessoal, me reservarei – se necessário – um pouco de esperança, perseverança, cinco lágrimas e um sorriso seu que eu levarei sempre comigo, no bolso.

Rafael M. Watanabe

1 comentários:

Henrique disse...

Apesar do conteúdo do filme Ciao não ter muito a ver com o do seu texto, a foto caiu perfeitamente bem com com ele. Você sabe o porquê.

Postar um comentário

Não se acanhe, e procure ser legível. =)